Bolsonaro estimula a divisão, o ódio e a violência, em vez de somar, diz Lula

O ex-presidente Lula (PT) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) “estimula a divisão, o ódio e a violência” em vez de somar. As declarações foram dadas em pronunciamento do petista sobre o dia 7 de setembro, divulgado na noite desta segunda (6) nas redes sociais.

“O 7 de setembro é um dia de compartilhar nossas conquistas: a melhoria da qualidade de vida e o crescimento que colocou o Brasil entre as seis maiores economias do mundo. Mesmo nos momentos difíceis era o dia de levar uma mensagem de fé e esperança na construção de um país soberano e mais justo, um Brasil verdadeiramente independente”, diz Lula em vídeo.

Ele segue afirmando que o papel de um Presidente da República é o de “manter acesa a confiança no presente e no futuro, mostrar que é possível superar os obstáculos”. “Especialmente neste 7 de setembro de um ano tão difícil, era de se esperar um gesto assim de quem está governando o país”, afirma Lula.

O petista também diz que era de se esperar que, no dia 7 de setembro, Bolsonaro confortasse as famílias vítimas da epidemia da Covid-19 e anunciasse um “plano para garantir vacina para todos, pondo fim a essa angústia que a população está vivendo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.