Após atacar Lula durante a campanha, Edir Macedo agora fala em perdão: ‘foi eleito pela vontade de Deus’

247 – O bispo bolsonarista Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record, defendeu que a posição cristã a ser adotada após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno das eleições é “perdoar” o presidente eleito. “Não podemos ficar com mágoa, porque é isso que o diabo quer”, afirmou Macedo, de acordo com a Folha de S. Paulo. “O diabo quer acabar com sua fé, com seu relacionamento com Deus por causa de Lula ou dos políticos. Não dá, não dá, minha filha, bola pra frente, vamos olhar pra frente”, completou.

A mudança do discurso do religioso – que durante a campanha fez duros ataques contra Lula e o PT – foi feita durante uma live que Macedo disse ter “orado por Jair Bolsonaro (PL), mas que a vitória de Lula foi uma escolha divina”. “Eu orei, ‘ó, Deus, quero que Bolsonaro ganhe’. Mas seja feita Vossa vontade, sobretudo, porque o Senhor é quem manda”, disse.

Ainda segundo ele, Lula “supostamente ganhou segundo a vontade de Deus, mas quem ganhou fomos nós, os que cremos”. Em um outro momento da transmissão ao vivo, o líder neopentecostal ressaltou que “as pessoas devem perdoar para que possam ser perdoadas. É o que Jesus ensina, o que nós cremos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *