Apenas 10% dos casos de violência sexual infantil são denunciados no Brasil, segundo ministério

Só nos quatro primeiros meses de 2022, foram registradas 4.486 denúncias de abuso sexual sofridas por crianças e adolescentes no país, de acordo com balanço do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O número alto – cerca de 37 por dia – pode ser ainda maior, já que, ainda segundo a pasta, apenas 10 em cada 100 casos de vulnerabilidade, coação e medo são denunciados.

No caso da exploração sexual infantil, a subnotificação é ainda maior, com denúncia de apenas 7%. “Temos um silêncio de 93% dos casos de exploração sexual de crianças e adolescentes, isso porque a sociedade tem uma visão muito distorcida desse crime, que é confundido com a prostituição, algo que não é ilegal no Brasil”, comenta Eva Dengler, gerente de Programas e Relações Empresariais da Childhood Brasil, instituição internacional de proteção à infância.

De acordo com a pasta, na pandemia houve um crescimento de denúncias pelo Disque 100. Foram 18.681 entre janeiro e dezembro de 2021. O cenário da violação que aparece com maior frequência nas denúncias é a residência da vítima e do suspeito (8.494), a casa da vítima (3.330) e a casa do suspeito (3.098). O padrasto e a madrasta (2.617) e o pai (2.443) e a mãe (2.044) estão entre os maiores suspeitos nos casos. Em quase 60% dos registros, a vítima tinha entre 10 e 17 anos. Em cerca de 74%, a violação é contra meninas.

R7

Equipe do IBGE esteve presente com um stand na Expo Potengi

Uma equipe do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) esteve presente no último final de semana, no Parque de Exposições Francisco Bezerra de Brito, em São Paulo do Potengi, participando com um stand, da 23ª Expo Potengi realizada em nossa cidade.

A equipe apresentou muito bem os objetivos do IBGE, como também a respeito do Censo Demográfico 2022, que será realizado em todo Brasil, a partir de 1º de agosto vindouro.

Bolsonaro empata com Lula no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Pesquisa PoderData realizada de 24 a 26 de abril de 2022 mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) empatado tecnicamente com Jair Bolsonaro (PL) em 3 das 5 regiões do país para o 1º turno das eleições de 2022. Essas 3 regiões concentram 65% dos eleitores brasileiros.

No Sudeste, ambos têm 39% das intenções de voto. No Sul, Lula marca 41%, ante 38% do atual presidente. E no Centro-Oeste, o chefe do Executivo tem 41%, contra 39% do pré-candidato petista. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

No Nordeste, 2ª maior região do país, Lula sai na frente e marca 49%, ante só 26% de Bolsonaro. Já no Norte, o placar se inverte e o ex-deputado pontua 48%, ante 31% do líder petista.

No placar geral, considerando toda a amostra da pesquisa, Lula tem 41% das intenções de voto, contra 36% de Bolsonaro. A distância entre os 2 é de 5 pontos percentuais, a mesma registrada na rodada de 15 dias antes.

O empate de Bolsonaro e Lula no Sudeste, Sul e Centro-Oeste mostra tensionamento em regiões chaves para a eleição –e que, juntas, concentram 96,1 milhões de eleitores do país (64,8% do total), segundo dados do TSE (Tribunal Superior eleitoral).

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os dados foram coletados de 24 a 26 de abril de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.000 entrevistas em 283 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-07167/2022.

Poder 360

13º do INSS começa a ser pago para 31,6 milhões de pessoas nesta segunda (25)

O governo federal começa a pagar nesta segunda-feira (25.abr.2022) o 13º salário do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O benefício será antecipado para 31,6 milhões de pessoas.

A antecipação do 13º do INSS faz parte do programa Renda e Oportunidade, que tenta movimentar a economia antes das eleições. O governo calcula que a medida injetará R$ 56,7 bilhões na economia. São R$ 28,3 bilhões na 1ª parcela, que começa a ser paga nesta segunda (25.abr), e mais R$ 28,3 bilhões na 2ª parcela, que será paga a partir de maio.

O 13º será liberado nos mesmos dias de pagamento dos benefícios do INSS referentes aos meses de abril e maio. O pagamento da 1ª parcela começa nesta segunda-feira (25.abr) para quem recebe até 1 salário mínimo e em 2 de maio para quem tem um benefício de maior valor. Os pagamentos são liberados conforme o final do número do beneficiário e seguem até 6 de maio.

Eis as datas de pagamento da 1ª parcela do 13º do INSS:

Poder360

Bolsonaro diz que Brasil tem um dos melhores desempenhos pós-pandemia

A economia brasileira tem um dos melhores desempenhos no cenário pós-pandemia, disse nesta sexta-feira (22), em Porto Seguro (BA), o presidente Jair Bolsonaro. Em evento para comemorar os 522 anos do descobrimento do Brasil, ele declarou que o país resiste às dificuldades externas, provocadas pela pandemia de covid-19 e pela guerra entre Rússia e Ucrânia.

“Vocês sabem o que está acontecendo no mundo, por questões até mesmo externas à nossa vontade, com uma guerra a 10 mil quilômetros de distância, mas as consequências vêm para a nossa pátria. O país, não só na pandemia, mas como nesse período de problemas externos, na economia é um dos que melhor se sai no mundo todo. Vamos vencendo obstáculos. Vamos mostrando, cada vez mais, o que o Brasil pode ser”, discursou o presidente.

Em seu discurso, o Bolsonaro pediu união do povo brasileiro para enfrentar as dificuldades. “Não há diferença nenhuma de mim para qualquer um de vocês. Temos realmente o mesmo objetivo, o mesmo sangue, a mesma raça, a mesma nacionalidade. E queremos, cada vez mais, unir os nossos povos. Não queremos pregar a divisão entre nós, entre cor de pele, opções, regiões, entre o que quer que seja”, acrescentou.

Para o presidente, o povo brasileiro é capaz de vender obstáculos num país que chamou de rico. “O evento mais importante é comemorar o aniversário deste jovem Brasil. Apenas 522 anos, mas é um jovem Brasil muito rico, muito próspero, que vence obstáculos e desafios. Em especial, pelo povo valoroso que tem e pela sua fé”, comentou Bolsonaro.

Homem ganha R$ 10 milhões na Mega-Sena, é vítima de golpe e perde tudo

Fredolino José Pereira, de 71 anos, conquistou o sonho de milhares de brasileiros ao vencer o prêmio de R$ 10 milhões da Mega-Sena em 2018. Anos depois, no entanto, ele recorreu à polícia alegando ter sofrido um golpe que o fez perder todo o dinheiro.

Segundo a denúncia, o homem natural de Viamão, região metropolitana de Porto Alegre, teria sido roubado por um ex-sócio com quem havia investido em uma funerária. Sob o pretexto de pagar os funcionários, o sócio teria usado o cartão da vítima para realizar vários saques.

Fredolino era catador de materiais recicláveis antes de ganhar o prêmio. Foi com o dinheiro que juntou catando latinhas que comprou o bilhete vencedor, na esperança de mudar de vida. Hoje, segundo os agentes da Polícia Civil, foram identificados apenas dois centavos na conta de Fredolino, como último resquício do prêmio.

Terra

Pescadores fisgam peixe de mais 2 metros e 100 kg: ‘foi uma sensação incrível’

Dois pescadores fisgaram um pirarucu com mais 2 metros e aproximadamente 130 kg no Rio Madeira. Anderson Guedes e Wladis Kucharski contaram que foi o maior peixe pirarucu que eles já pegaram. A pescaria aconteceu esta semana em Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho.

Nas redes sociais eles comemoraram a façanha e publicaram imagens do peixe gigante que, sozinho, ocupou todo o espaço do caiaque onde eles estavam.

“A gente tinha uma fita que ia até 2,5 metros só que é difícil você equilibrar um peixe desse tamanho, medir ele. Pesar na balança nem tem como”, comentou Wladis.

Anderson contou sobre o momento que eles encontraram o peixe e o misto de sensações durante a batalha com o pirarucu no Rio Madeira. Ele pesca desde criança.

“Foi uma sensação incrível. Um pouco de medo porque a qualquer momento o peixe pode puxar para um lugar que você pode virar o caiaque, mas ao mesmo tempo aquela sensação de euforia. O coração dispara, a emoção vai a mil”, relembra.

Os dois colegas, que praticam pesca esportiva, levaram aproximadamente 40 minutos para fisgar o peixe, colocar no caiaque e depois realizar a soltura com toda a segurança necessária.

“Não foi fácil porque é um peixe difícil de manusear. Ele é muito forte, qualquer batida que ele der com a cabeça ele pode derrubar, mas tomamos os cuidados necessários para poder embarcar o peixe e soltar novamente para que ele pudesse seguir reproduzindo”, apontou Anderson.

Com informações de g1

INCRÍVEL: Fotógrafo amador registra raio no formato de mapa do Brasil

Foto: Murilo Oliveira

Um show de raios na noite desta segunda-feira no bairro da Liberdade, no Centro da capital paulista, rendeu um registro impressionante ao fotógrafo amador Murilo Oliveira, de 28 anos. A foto feita por ele captou um raio que se assemelha ao formato do mapa do Brasil.

Murilo afirma que a foto é totalmente real e que só foi perceber a representação do mapa na imagem quando a postou nas redes sociais.

“Eu estava editando a imagem em um programa no computador para melhorar a sombra, nitidez, luzes, como de costume, e só quando eu postei vi que realmente parecia a foto do mapa do Brasil”, conta.

G1

STJ aceita aplicação da Lei Maria da Penha para mulheres transexuais

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nessa terça-feira (5) que a Lei Maria da Penha pode ser aplicada para proteção de mulheres transexuais. A decisão vale somente para o caso julgado, mas pode abrir precedente para ser aplicada aos demais casos que estão em tramitação no Judiciário em todo o país.

O caso foi julgado pela Sexta Turma da Corte, a partir de um recurso contra decisão de primeira instância da Justiça de São Paulo que afastou a aplicação da norma, por entender que a lei não abrange situações envolvendo identidade de gênero, ou seja, beneficiando pessoas que se identificam como mulheres.

Criada em 2006, a Lei Maria da Penha criou mecanismos para coibir a violência doméstica contra a mulher, estabelecendo medidas protetivas de afastamento do convívio familiar, criação de juízos de violência doméstica e medidas de assistência às vítimas.

Agência Brasil

TSE estima receber 100 mil denúncias de fake news durante as eleições

Os sucessivos ataques ao sistema eleitoral aumentaram a circulação de notícias falsas. A Assessoria Especial de Enfrentamento à Desinformação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estima receber cerca de 100 mil denúncias de fake news durante o pleito deste ano.

O tema tem sido amplamente abordado no tribunal. Nos últimos dias, dois movimentos importantes indicaram a preocupação da Justiça Eleitoral: a assinatura de um acordo entre o TSE e o Telegram para combater as fake news e a criação da Frente Nacional de Enfrentamento à Desinformação — mais um mecanismo para essa luta.

Desde 2021, quando foi criado o Programa de Enfrentamento à Desinformação, o combate às notícias falsas tomou grande parte da agenda do TSE. É uma reação ao que houve em 2018, quando a eleição ficou marcada pela forte atuação de grupos organizados que agiram na internet para produzir e disseminar conteúdos infundados ou deturpados.

Metrópoles 

Pesquisa mostra que 82% da população confia nas urnas eletrônicas

Uma pesquisa do Instituto Datafolha divulgada na última sexta-feira (25) mostrou que 82% da população brasileira confia no sistema de votação e nas urnas eletrônicas. O número dos que confiam no atual sistema cresceu 13 pontos percentuais desde o último levantamento feito pelo Datafolha, em dezembro de 2021. Naquele mês, 69% dos consultados afirmaram confiar nas urnas eletrônicas.

Na pesquisa deste mês, o Datafolha perguntou, ainda, se os entrevistados preferiam permanecer no sistema eletrônico de votação ou se entendiam que o país deveria retornar ao voto em papel utilizado no passado. Uma maioria de 77% defendeu a manutenção das urnas eletrônicas, contra apenas 20% que disseram preferir a antiga votação em cédulas manuais.

O Instituto Datafolha entrevistou 2.556 pessoas em 181 municípios em todo o país para realizar a pesquisa. A margem de erro máxima do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

Manifestação em Plenário

Na manhã desta quinta-feira (31), o ministro Alexandre de Moraes citou o resultado da pesquisa que demonstra a confiança da população no sistema eletrônico de votação criado e gerido pela Justiça Eleitoral.

No Plenário, Moraes destacou que a maioria das brasileiras e dos brasileiros acredita nas urnas eletrônicas, na imparcialidade e na legitimidade da Justiça Eleitoral, ressaltando que 5% das pessoas entrevistadas não opinaram.

“Ou seja, 90% da população não aderem a esses discursos vazios, a essas bravatas, a esse ódio destilado contra as instituições brasileiras”, asseverou.

A afirmação do ministro ocorreu durante o anúncio da criação da Frente Nacional de Enfrentamento à Desinformação (Frente), iniciativa do presidente da Corte, ministro Edson Fachin, comunicada ao colegiado na manhã de hoje após a publicação da Portaria nº 318/2022 no Diário de Justiça Eletrônico (DJe).

A Frente tem como objetivo promover ações e eventos para defender e reforçar a credibilidade das instituições eleitorais perante a sociedade brasileira.

“Parabenizo Vossa Excelência e tenho a certeza que, sob a sua liderança, a Justiça Eleitoral vai, novamente, mostrar ao povo brasileiro que pode confiar nas suas instituições”, finalizou Moraes.

TSE

Rogério Marinho se despede do Ministério do Desenvolvimento Regional de forma emocionada

Na manhã desta quarta-feira (30), em Parnamirim/RN, ao lado do presidente Bolsonaro, para inaugurar um Estação de Trem Urbano, no seu último dia como Ministro, pois renunciará o cargo para concorrer ao Senado, Rogério Marinho, fez um discurso emocionado, assim como uma prestação de contas de seu trabalho, à frente do Ministério Regional. Rogério, que agradeceu ao presidente Bolsonaro, a oportunidade a ele confiada, citou o escritor Guimarães Rosa:

“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim, esquenta e esfria, aperta e depois afrouxa e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”.

Em seguida, Rogério disse que não falta coragem a Bolsonaro. “Presidente, o que a vida quer da gente é coragem e coragem não falta em você, não falta no povo brasileiro, não falta nesse ministro que está ao seu lado e não falta nos homens e mulheres de bem que vão apoiar esse projeto de Brasil”, complementou.

Foto: Reprodução

Governo federal define reajuste de 10,89% nos preços de medicamentos

Os medicamentos vendidos no Brasil passarão, nesta semana, por novo reajuste de preços. De acordo com o Sindicato dos Produtos da Indústria Farmacêutica (Sindusfarma), o aumento acordado pelo governo federal é de 10,89%.

A modificação passa a valer, possivelmente, a partir desta quinta-feira (31/3). A definição do valor é de incumbência da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), comissão interministerial coordenada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O reajuste não é automático nem imediato, pois a grande concorrência entre as empresas do setor regula os preços: medicamentos com o mesmo princípio ativo e para a mesma classe terapêutica (doença) são oferecidos no país por vários fabricantes e em milhares de pontos de venda”, explica nota do Sindusfarma.

O reajuste pode afetar cerca de 13 mil apresentações de medicamentos existentes no mercado varejista brasileiro.

As farmácias e drogarias, assim como laboratórios, distribuidores e importadores, não podem cobrar pelos medicamentos preços acima do permitido pela CMED.

Bolsonaro lança pré-candidatura neste domingo (27) e dobra aposta na força do antipetismo

O presidente Jair Bolsonaro participa neste domingo (27/3) de um evento do PL, em Brasília, com “tintas eleitorais”. O ato, que espera contar com aliados e candidatos a cargos públicos, além de milhares de apoiadores, deve ser um dos primeiros com autodeclaração do atual mandatário da República como candidato à reeleição. Na prática, é o lançamento da pré-candidatura do chefe do Executivo federal.

Preocupações da equipe jurídica envolvida na campanha fizeram com que o caráter do evento fosse alterado e, em recuo, a festa passou a ser anunciada como “Encontro Nacional do Partido Liberal”. Havia expectativa de que o ato descambasse para um comício, o que poderia gerar questionamentos de adversários perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob alegação de campanha antecipada.

No evento, o presidente deve dar os primeiros sinais dos rumos que a campanha do PL tomará. A principal aposta consiste em reunir esforços no antipetismo, com a esperança de ressuscitar o sentimento que ajudou a eleger Bolsonaro em 2018. Em discursos nas últimas semanas, Bolsonaro vem batendo no PT e na tese de que o retorno do partido ao poder vai significar perda da liberdade e volta da corrupção.

Nas últimas semanas, o próprio Bolsonaro começou a dar sinais de mudanças de comportamento com vistas à campanha. Passou, por exemplo, a convidar jornalistas para entrar no Palácio da Alvorada, algo que parara de fazer ainda no primeiro ano de mandato, em 2019. A ideia é suavizar a imagem do presidente.

MetrópolesFoto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Ministro Rogério Marinho vai falar em cadeia nacional de TV, logo mais às 20h30

No Dia Mundial da Água, comemorado nesta terça-feira, 22 de março, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, fará, às 20h30, um pronunciamento em cadeia nacional sobre a Transposição do Rio São Francisco e sobre outras ações do Governo Federal para garantir segurança hídrica aos moradores do semiárido brasileiro.

Em sua fala, o ministro vai abordar o trabalho realizado pelo Governo Federal para concluir as obras do Eixo Norte da Transposição e permitir que as águas do São Francisco finalmente saíssem do estado doador, Pernambuco, e chegassem ao Ceará, à Paraíba e ao Rio Grande do Norte. Muitos problemas foram herdados de gestões anteriores e precisaram ser corrigidos para que essa meta pudesse ser atingida.

Rogério Marinho também fará um panorama das obras hídricas que vêm sendo executadas ou planejadas pela atual gestão na Região Nordeste. No total, mais de 3 mil quilômetros de canais e adutoras foram, estão ou serão construídos para fornecer água a quem mais precisa e garantir as ferramentas necessárias para transformar a realidade dos nordestinos para melhor.

Alexandre de Moraes determina bloqueio do Telegram em todo o país

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou, nesta sexta-feira (18/3), o bloqueio do Telegram no Brasil. Para isso, Moraes decidiu que plataformas digitais e provedores de internet suspendam o aplicativo no país.

O ministro atendeu pedido elaborado pela Polícia Federal (PF). A decisão de Moraes atende a um pedido da Polícia Federal e ocorre após o Telegram não atender a decisões judiciais para bloqueio de perfis apontados como disseminadores de informações falsas, entre eles o do blogueiro Allan dos Santos.

Moraes determinou ainda uma multa de R$ 100 mil caso as empresas não bloqueiem o Telegram no país.

O Telegram usado no sistema iOS foi lançado em 14 de agosto de 2013. A versão alfa do Telegram para Android foi lançada oficialmente em 20 de outubro de 2013. Apesar de ter origem na Rússia, a sede do aplicativo fica nos Emirados Árabes.

Metrópoles

Líder caminhoneiro afirma que chance de greve é de 95%

Líder dos caminhoneiros, Wanderlei Alves, conhecido como Dedeco, afirmou a interlocutores do banco suíço Credit Suisse que a chance de uma paralisação nacional da categoria contra o mega-aumento dos combustíveis é de 95%.

A conversa do banco com Dedeco, uma das lideranças da paralisação de 2018, aconteceu nesta quarta-feira (16) e envolveu analistas e investidores da instituição.

Questionado qual era a chance de uma paralisação, de zero a dez, Dedeco respondeu: “Nove e meio”. Logo antes, quando foi perguntado se seria difícil acontecer uma paralisação nacional, o caminhoneiro declarou: “Pode ter certeza de que tem, sim, condições de parar e isso vai acontecer cedo ou tarde”.

Com informações do Metrópoles

Bolsonaro lança novo pacote social de R$ 165 bilhões

O governo de Jair Bolsonaro (PL) anuncia nesta quinta-feira (16) um pacote de medidas sociais para injetar até R$ 165 bilhões na economia neste ano de eleições. Existe a possibilidade de liberar crédito consignado para beneficiários de programas sociais como o Auxílio Brasil. 
São 4 itens a serem anunciados hoje:

São 4 itens a serem anunciados hoje: 
– microcrédito digital; 
– saque do FGTS; 
– ampliação do crédito consignado; 
– antecipação do 13º do INSS.

O programa, chamado de Renda e Oportunidade, é capitaneado pelo Ministério do Trabalho e Previdência, de Onyx Lorenzoni. Segundo o Ministério, o objetivo é “aumentar o poder de compra dos brasileiros, especialmente entre os de menor renda”. 

Para implantar o pacote social, o presidente Jair Bolsonaro assinará 3 MPs (medidas provisórias) e um decreto. O decreto antecipa o 13º salário do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e as MPs tratam dos outros programas.

Com informações do Poder 360 – Foto> Isac Nóbrega/PR

Brasil registrou uma mulher estuprada a cada 10 minutos em 2021

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) divulgou, nesta segunda-feira (7), novos dados sobre violência letal e sexual contra mulheres no Brasil. O número de estupros contra pessoas do gênero feminino aumentou 3,7% em relação a 2020, totalizando 56.098 ocorrências no período; e os feminicídios tiveram queda de 2,4% (1.319 registros).

O levantamento utilizou boletins de ocorrência (BOs) da Polícia Civil nas 27 unidades da Federação. “Apesar do leve recuo na incidência de feminicídios, os números permanecem muito elevados, assim como os registros de violência sexual”, alerta a diretora executiva do FBSP, Samira Bueno.

Sete estados registraram número de feminicídios abaixo da média nacional. São eles: São Paulo (0,6%), Ceará (0,7%), Amazonas (0,8%), Rio de Janeiro (0,9%), Amapá (0,9%), Rio Grande do Norte (1,1%) e Bahia (1,1%).

A interpretação dos dados, porém, exige cautela, uma vez que nem sempre a tipificação é feita da forma correta. Define-se como feminicídio o assassinato de mulheres motivado pela condição de gênero. São casos que podem ser decorrentes de discriminação, violência doméstica ou relacionamentos abusivos, por exemplo.

Uma mulher foi morta no país em 2021 a cada sete horas, totalizando 1.319 óbitos. São 32 vítimas a menos do que em 2020. Enquanto São Paulo registrou queda de 24%, Tocantins apresentou aumento de 144% em relação a 2020.

Rio Grande do Norte e Distrito Federal também apresentaram grandes aumentos – de 53,8% e 47,1%, respectivamente. Já Roraima e Amapá tiveram, ambos, queda de 55,6% nos registros.

Violência sexual e estupro de vulnerável

Os índices de violência sexual contra meninas e mulheres voltaram a crescer, depois de baixa de 12,1% registrada em 2020, com o começo da pandemia no país. Contudo, o baixo número de registros em 2020 pode ser reflexo do isolamento social – que impossibilitou a realização de denúncias feitas pelas mulheres, isoladas com os próprios agressores.

Os casos que chegaram às autoridades policiais em 2021 somam 56.098 boletins de ocorrência. O aumento nos registros em 2021 pode ser observado em 18 unidades da Federação.

Os maiores destaques são Paraíba (111,3%), Maranhão (46,3%) e Alagoas (23,5%). Entre as oito UFs que apresentaram queda, é possível salientar o Distrito Federal (queda de 23,1%), Amazonas (queda de 14,3%) e Espírito Santo (queda de 5,9%).

Metrópoles

Guerra na Ucrânia: Bolsonaro diz que manterá neutralidade e evita criticar russos

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que seu governo vai se manter neutro no conflito entre Rússia e Ucrânia. “A meu entender, não vamos tomar partido. Vamos continuar pela neutralidade e ajudar no que for possível pela busca de uma solução”. O presidente evitou condenar a invasão da Ucrânia e se mostrou reticente em relação à possibilidade de a comunidade internacional impor sanções à Rússia, indicando que o Brasil não deve seguir o movimento feito pela Europa e pelos EUA contra o regime de Vladimir Putin casos as sanções afetem as importações de potássio russo.

Com vaga no Conselho de Segurança da ONU, o governo brasileiro dará um dos votos sobre o tema na próxima reunião do grupo, prevista para esta semana. “Deixo claro que o voto do Brasil não está definido ou atrelado a qualquer potência. Nosso voto é livre e será dado nessa direção”, disse em entrevista no Guarujá, no litoral de São Paulo. “Para nós, a questão do fertilizante é sagrada. E nossa posição, como acertado com o Carlos França, é de equilíbrio”, declarou o presidente.

O conflito provocou aumento no preço dos fertilizantes no mercado internacional. O plantio de grãos do Brasil depende do produto. “Nossa posição tem que ser de bastante cautela para não trazermos problemas para o nosso País.” Bolsonaro disse “não adianta ter um milhão de razões de um lado e um canhão do outro” O presidente afirmou ainda: “Ninguém quer usar a pólvora, todos preferem usar a saliva, mas não se sabe do lado de lá”. E defendeu uma saída pacífica para a crise.

Massacre

Bolsonaro disse não acreditar que Putin tenha a intenção de liderar um massacre de civis. Em seguida, destacou o desejo de parte da população do sul da Ucrânia de se separar do país. Lembrou ainda que parte dos ucranianos fala russo e chamou os dois países de “quase irmãos”. Ao citar a defesa russa da independência das regiões de Luhansk e Donetsk, falou que “não vamos entrar no mérito se tem razão ou não, vamos buscar a paz”.

A fala de Bolsonaro destoa da posição do embaixador brasileiro na ONU, Ronaldo Costa Filho. “Uma linha foi cruzada e esse Conselho não pode ficar em silêncio.” O Brasil votou no conselho a favor da resolução proposta para condenar a guerra de Putin. A resolução foi vetada pela Rússia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.