Silvério Alves

Silvério Alves

Veterinário potiguar defende maconha como terapia alternativa no tratamento de cães e gatos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Diversas doenças que afetam nossos cães podem ser tratadas com maconha medicinal. O tema ainda é alvo de certo preconceito e visto como tabu, mas ganha cada vez mais espaço no mundo pet. A lista de benefícios da droga se assemelha bastante ao que ela pode fazer pelos humanos.

“Utilizando corretamente, com acompanhamento profissional, a cannabis ajuda a acalmar a atividade excessiva do sistema nervoso, entre outras vantagens. Quanto mais as pesquisas se aprofundam, mais descobertas são noticiadas pela comunidade científica”, comenta o veterinário Tarcísio Barreto, especialista em Biotecnologia da Saúde e estudioso da Cannabis Medicinal em cães e gatos.

Segundo ele, os canabinoides presentes no óleo da planta potencializam os receptores presentes no organismo dos bichos a agirem em diversas frentes, incluindo o tratamento de dores localizadas e dores crônicas, balanço energético, regulação do apetite, homeostase (equilíbrio do organismo), fertilidade, sistema endócrino e sistema imune.

“Também podem ser usados no tratamento de câncer, epilepsia, dores neuropáticas, disfunções neurológicas cognitivas, lesões medulares, quadros inflamatórios recorrentes, aceleração da cicatrização em pós-cirúrgicos, patologias respiratórias e lesões ósseas”, acrescenta.

Categorias