Silvério Alves

Silvério Alves

Governo Federal vai reduzir intervalo da dose de reforço de 6 para 5 meses

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

O Ministério da Saúde vai reduzir de seis para cinco meses o intervalo da aplicação da dose de reforço da vacina contra o novo coronavírus.

Dessa maneira, a aplicação da dose de reforço deverá ser administrada cinco meses após a última dose do esquema vacinal, independentemente do imunizante aplicado.

Logo, a contagem se inicia após a aplicação da segunda dose da Pfizer, da Coronavac ou da AstraZeneca. Já no caso da Janssen, a dose de reforço deverá ser administrada cinco meses após a primeira e única aplicação do imunizante.

No fim de setembro, o Ministério da Saúde anunciou a dose de reforço para pessoas acima de 60 anos devido ao elevado risco de complicações e óbitos pela doença.

Também é recomendada uma dose adicional aos indivíduos com alto grau de imunossupressão, profissionais de saúde e integrantes do grupo de risco.

Metrópoles 

Categorias