Silvério Alves

Silvério Alves

Bolsonaro diz que Mourão ‘por vezes atrapalha’, mas ‘tem que aturar’

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta segunda-feira (26) que, por vezes, o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), “atrapalha um pouco” o governo.

Em entrevista à Rádio Arapuan, da Paraíba, o chefe do Executivo federal afirmou, no entanto, que “vice é igual cunhado”: “Tem que aturar”.

“O Mourão faz o seu trabalho, tem uma independência muito grande. Por vezes aí atrapalha um pouco a gente, mas o vice é igual cunhado, né. Você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado. Você não pode mandar o cunhado embora. Então, estamos com Mourão, sem grandes problemas, mas o cargo dele é muito importante para agregar aí… Dele, não, o cargo de vice é muito importante para angariar simpatias quer seja para candidatura à Presidência, governador ou prefeito”, declarou Bolsonaro.

O presidente e o vice têm se afastado em dois anos e meio de governo. Recentemente, Mourão chegou a dizer que “sente falta” de se reunir com o mandatário do país. No início do mês, Bolsonaro disse que “vice bom é aquele que não aparece”

Bolsonaro citou que em 2018 escolheu quem seria seu vice “em cima da hora” e “a toque de caixa“. Afirmou que não quer “sofrer” com o problema de aliados que mudam de lado após as eleições.

A escolha do vice meu na última [eleição], foi muito em cima da hora. Assim como a composição da bancada, especial para deputado federal. Muitos parlamentares depois de ganhar as eleições com nosso nome, transformaram-se em verdadeiros inimigos nossos. Muitos não, uma minoria. Então, a gente não quer sofrer desse mesmo problema por ocasião das eleições do ano que vem caso eu venha candidato a presidente, obviamente“, disse.

Bolsonaro já afirmou que não repetirá a chapa de 2018 no ano que vem quando deve concorrer à reeleição. Desde o ano passado, Mourão tem sido excluído de reuniões ministeriais e já reclamou sobre o assunto. O vice-presidente disse “sentir falta” de participar dos encontro com a equipe de ministros para “saber o que está acontecendo“.

Mourão também já deu declarações na contramão do posicionamento de Bolsonaro que contribuíram para o distanciamento entre os dois. A última fala que contradisse o presidente foi em relação ao voto impresso. Mourão afirmou que haverá eleição mesmo sem a adoção do voto impresso.

Não estou batendo o martelo que serei, nem que não serei [candidato]. O vice é uma pessoa importantíssima para agregar simpatias. Alguns falam que um bom vice poderia ser de Minas Gerais, ou de um estado do nordeste, ou uma mulher ou de perfil mais agregador pelo Brasil. Isso está no radar de qualquer candidatura majoritária no Brasil“, afirmou Bolsonaro.

Com informações de Metrópoles e Poder 360

Categorias