Articulações do Governo Fátima podem criar chapa forte para enfrentar: Ezequiel e Walter Alves

A chegada de Carlos Eduardo e seu PDT ao Governo Fátima, com a entrega da vaga de senador ao ex-prefeito de Natal, poderá, na verdade, ser um motivo para “espatifar brasas” ao invés de juntar. Carlos Eduardo não garante sequer a bancada do PDT no apoio. Os vereadores estão insatisfeitos depois das “ameaças” ao presidente da Câmara, Paulinho Freire.

Outra fortaleza que no 2º Turno foi decisiva para a governadora Fátima é o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira, do PSDB. A oposição vem apelando para ele entrar na disputa. Inclusive, Ezequiel traria grande força no interior e conta com o apoio do prefeito de Natal, Álvaro Dias, também do PSDB.

Tirar Walter Alves da chapa para incluir Carlos Eduardo Alves não foi uma boa ideia. Walter é amigo de Ezequiel e juntos poderiam ameacar a reeleição de Fátima, que sofre rejeição e desaprovação acima dos 40% em todas as pesquisas. O efeito Lula poderia não funcionar, já que campanha com maior rejeição é um risco enorme. A luz acendeu na Governadoria.

Agora RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.