Guarda do Catar confunde bandeira de Pernambuco com a da comunidade LGBT e reprime jornalista

O jornalista recifense Victor Pereira, que está no Catar cobrindo a Copa do Mundo, relatou nesta terça-feira, 22, que foi abordado por funcionários do Estádio Lusail e teve uma bandeira de Pernambuco tomada a força. Segundo ele, os guardas confundiram a bandeira do estado brasileiro, que conta com um arco-íris, com uma bandeira LGBT.

Em seu Twitter, Pereira postou uma série de vídeos onde explica a situação. Visivelmente nervoso, o jornalista tenta explicar a situação, mas acaba tendo dificuldades devido ao nervosismo. Depois de pedir desculpas, ele respira fundo e conta o que aconteceu.

“Eu fui atacado por alguns integrantes do Catar e também por policiais. Eles vieram pra cima achando que era uma bandeira LGBT, quando, na verdade, é apenas uma bandeira de Pernambuco”, explicou. O jornalista ainda disse que, ao tentar filmar a situação, teve seu celular tomado.

Em outro vídeo, é possível ver um dos funcionários do Estádio com a bandeira de Pernambuco nas mãos. Na legenda, Pereira afirma que “chegaram a pegar a bandeira de Pernambuco, jogaram no chão e pisaram”, mas diz que outras pessoas intervieram e conseguiram amenizar a situação.

Com informações de Estadão Conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *