Não mandamos no Congresso, dependemos dele, diz Lula ao abrir primeira reunião ministerial

Em discurso antes da primeira reunião ministerial do governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou sobre a importância de manter uma boa relação com o Congresso Nacional.

No início de sua fala, Lula disse que o seu governo não tem “um pensamento único” ou “uma filosofia única”. “Não somos um governo de pessoas iguais, somos um governo de diferentes”, falou.

Ao se dirigir aos ministros, disse “muitos de vocês são resultados de acordo político, já que não adianta ter o melhor corpo técnico e não ter um voto no Congresso.” Ele também afirmou que vai fazer a melhor relação com o Congresso de toda sua vida política.

“É o Congresso que nos ajuda. Não mandamos no Congresso, dependemos dele”, disse.

Ele falou que “cada ministro tem que ter a paciência e a grandeza de atender bem cada deputado ou cada senador que o procurar”.

Lula disse que não quer que nenhum parlamentar recuse dar seu voto em favor do governo porque não foi bem recebido pelos ministros ou porque não recebeu “nem um cafézinho ou uma água”.

“Não tem importância que você divirja de um deputado ou de um senador, quando a gente vai conversar não estamos propondo um casamento, estamos propondo bater um martelo ou fazer uma aliança momentânea para um assunto que interessa ao povo brasileiro”, disse aos ministros.

Lula citou os líderes do governo no Congresso, senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP), senador Jaques Wagner (PT-BA) e deputado José Guimarães (PT-CE), e disse: “Não se preocupem, vocês terão um presidente disposto a fazer tantas quantas conversas forem necessárias.”

Lula disse que vai montar um governo que reúna gente da política e gente técnica muito competente, e ressaltou que “quem fizer errado, a pessoa será convidada a deixar o governo, e se cometer algo grave terá que se colocar diante da Justiça”.

CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *