Marcola é transferido para presídio de Brasília, diz ministro da Justiça

Foto: Sergio Lima/AFP

O preso Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, apontado como líder máximo do PCC (Primeiro comando da Capital), foi transferido na tarde desta quarta-feira (25), da Penitenciária Federal de Porto Velho (RO) para a Penitenciária Federal de Brasília, sob forte esquema de segurança. 

O anúncio foi feito pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, durante entrevista a veículos da EBC (Empresa Brasil de Comunicação). Segundo ele, o motivo da remoção, que acontece no dia em que Marcola completou 55 anos, é a suspeita da existência de um plano de fuga de Marcola na unidade prisional.

“A transferência foi feita de um presídio federal para outro, exatamente visando prevenir um suposto plano de fuga ou resgate desse preso. Portanto, essa operação se fez necessária para garantir a segurança da sociedade”, afirmou Dino.

O prisioneiro havia sido transferido para Porto Velho em março de 2022. Em agosto do mesmo ano, Marcola foi acusado pela Polícia Federal de envolvimento em um plano para sequestrar servidores públicos federais para usá-los como moeda de troca para sua libertação.

Segundo investigações da PF e do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), o plano do PCC consistia em sequestrar servidores federais para forçar a libertação dos chefes da facção criminosa recolhidos nos presídios de Brasília e Porto Velho.

Com informações de UOL – Grande Ponto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *