Barra Torres rebate Bolsonaro sobre vacinação de crianças

O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, rebateu as críticas do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao parecer que autorizou a vacinação de crianças contra a covid-19. Ele disse que Bolsonaro deveria abrir uma investigação imediatamente se tiver provas de corrupção na agência ou se retratar.

A vacinação de crianças contra a covid-19 foi liberada pela Anvisa e aprovada em consulta pública. Bolsonaro, no entanto, questionou na 5ª feira (6.jan.2022) “qual é o interesse da Anvisa por trás disso”.

“O que que está por trás disso? Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí? Qual o interesse das pessoas taradas por vacina? É pela sua vida? É pela sua saúde? Se fosse, estariam preocupados com outras doenças no Brasil, que não estão”, afirmou Bolsonaro, em entrevista à TV Nova Nordeste.

Neste sábado (8.jan.2022), o diretor-presidente da Anvisa rebateu a declaração de Bolsonaro em nota enviada à imprensa. Eis a íntegra (119 KB).

Na nota, Antonio Barra Torres diz que preza pelos “valores morais” e que vai “morrer digno”. Ele afirma também que Bolsonaro deve acionar a polícia caso tenha provas do contrário.

“Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, Senhor Presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa, aliás, sobre qualquer um que trabalhe hoje na Anvisa, que com orgulho eu tenho o privilégio de integrar”, afirmou Barra Torres.

O diretor-presidente da Anvisa diz que, caso não haja indícios de corrupção, Bolsonaro deveria exercer a “grandeza” de se “retratar”. Segundo ele, rever um ato errado não diminuirá o presidente da República.

“Agora, se o Senhor não possui tais informações ou indícios, exerça a grandeza que o seu cargo demanda e, pelo Deus que o senhor tanto cita, se retrate. Estamos combatendo o mesmo inimigo e ainda há muita guerra pela frente. Rever uma fala ou um ato errado não diminuirá o senhor em nada. Muito pelo contrário”, escreveu o diretor-presidente da Anvisa.

Poder 36O

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.