Admin

Admin

Pela primeira vez no Brasil, homem casado é ordenado padre

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Foi ordenado anteontem, 14 de fevereiro, o primeiro padre católico oriental casado no Brasil. 

A ordenação de Vítor Pereira aconteceu na Igreja de São Basílio, no Rio de Janeiro.

A Igreja Greco-Melquita é uma igreja oriental sui iuris em plena comunhão com Roma. No Rito Greco-Melquita é possível que seus sacerdotes sejam casados, o que é relativamente comum no Oriente, mas é algo raro no Ocidente e no Brasil é a primeira vez. 

 As 23 Igrejas Católicas Orientais, cada uma governada por seu respectivo Arcebispo-Maior ou Patriarca, embora mantenham algumas peculiaridades litúrgicas e disciplinares, são tão católicas quanto a Igreja de Roma (Igreja Católica Ocidental), à medida que professam os mesmos dogmas de fé e se subordinam à primazia e à autoridade do Papa Francisco. Tanto estão em comunhão que as Igrejas Católicas Orientais possuem representação no Colégio de Cardeais e votam na eleição do Papa. 

 Na Igreja de Roma, por questões históricas e teológicas, na esteira da exaltação que o Apóstolo Paulo fez do celibato em I Cor 7, optou-se pelo celibato obrigatório dos padres.

Mas, a título de curiosidade, também existem padres católicos romanos (ocidentais) casados: trata-se de uma autorização especial concedida a sacerdotes que eram pastores anglicanos antes da ordenação. 

 Tanto a autorização especial para ex-pastores anglicanos, quanto a autorização para as Igrejas Católicas Orientais, não são contradições, uma vez que o celibato sacerdotal é questão de disciplina e não de Tradição (com “T” maiúsculo, para distinguir das tradições), não fazendo parte, portanto, do chamado “Depósito da Fé”, este sim, imutável no tempo de no espaço. 

 OBS: As Igrejas Católicas Orientais não se confundem com as chamadas Igrejas Ortodoxas, as quais, embora também possuam ritos de tradição oriental, não aceitam a autoridade universal do Papa, dentre outras distinções.

Categorias