Admin

Admin

Mais votado para reitor do IFRN vai entrar com ação judicial para garantir nomeação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Eleito reitor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte 48,25% dos votos, o professor José Arnóbio de Araújo Filho informou ao Blog do Barreto que vai acionar a Justiça para garantir a nomeação para o cargo.

Ele disse que já estava desconfiado de que um golpe estaria em curso no IFRN por causa da demora da nomeação. Hoje, o ex-candidato a prefeito de Mossoró Josué Moreira que sequer disputou a eleição foi nomeado reitor pelo ministro da Educação Abraham Weintraub. “A gente colocou uma pulga atrás da orelha por causa da demora”, lembra.

O professor explica que o processo eleitoral transcorreu de forma absolutamente legítima e que nas universidades mandam uma lista tríplice para apreciação do presidente, mas nos institutos federais são enviados os candidatos mais votados. “O Consut analisou o processo. Não tem nenhuma mácula. Nomearam um cara que não participou do processo porque não quis de forma sorrateira”, disparou.

Para José Arnóbio, Josué Moreira é um interventor indicado de forma indireta. “A comunidade está revoltada, inclusive pessoas que votaram no atual reitor Wyllys”, completa.

O professor explica que foi aberta uma sindicância contra ele que não foi finalizada para justificar a nomeação de Moreira. “Não sou culpado de nada”, ponderou.

Arnóbio é acusado de ter liberado um espaço no Campus do IFRN para fazer o evento “Fé e Política” da Igreja Católica que tinha uma banquinha Lula Live no local. Ele nega ser o responsável pela iniciativa.  “Foi uma ação do MBL e do Escola sem Partido que numa molecagem fez uma filmagem e denunciou no Ministério Público. A sindicância está paralisada por causa da pandemia. Usaram um pretexto político”, avaliou.

Blog do Barreto

Categorias