Admin

Admin

Defensora histórica das pautas de esquerda, Dailva tem legenda negada pelo PT de São Paulo do Potengi

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

 Mesmo sendo uma defensora histórica das pautas de esquerda, Dailva foi proibida pelo PT de São Paulo do Potengi de ser candidata a vereadora nestas eleições. O ocorrido causou grande comoção entre os apoiadores dela.

O mesmo aconteceu com mais 4 pré-candidatos a vereador: Guto Rocha, David Max (Batom), Matheus Melo e Dinho. 

Os cinco pré-candidatos já vinham atuando há meses na pré-campanha e tinham expectativa de concorrer ao pleito. Há alguns meses, os nomes, que já eram pré-candidatos, foram “cedidos” pelo prefeito Naldinho, em acordo com a cúpula Partido dos Trabalhadores, para que a nominata do partido pudesse ser fortalecida, uma vez que não existiam mais coligações. 

Os cinco pré-candidatos vinham participando normalmente das reuniões do partido, tirando inclusive fotografias com o pré-candidato da oposição, Pacelli, conforme imagem abaixo. 

No caso de Dailva, a comoção dos apoiadores foi ainda maior porque tanto ela como seu falecido esposo Hugo Tavares, sempre foram grandes defensores das pautas de esquerda, espectro político ao qual pertence o PT. 

Outro fato a se analisar, talvez em artigo apartado, é a repercussão negativa que tal atitude pode causar para a nominata do PT, especialmente em relação a Dailva, tanto pela sua defesa histórica às pautas de esquerda, quanto pelo fato de que, segundo as vozes da rua, tinha grande chance de se eleger vereadora. 

Categorias