Silvério Alves

Silvério Alves

Escrito no túmulo de Hugo Tavares: “Luto pelos oprimidos diuturnamente, independente do governante de plantão”

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Na manhã desta terça-feira, dois de novembro, o editor deste blog fez uma visita ao túmulo do amigo Hugo Tavares Dutra, no Cemitério de nossa cidade. Hugo, um militante social, poeta, cantor e árduo defensor das causas populares. Ele que ajudou Monsenhor Expedito na luta pela adutora que leva o nome do Profeta das Águas, e que sonhava com a concretização do Canal Monsenhor Expedito trazendo água da Barragem do Açu, até as cabeceiras do Potengi com o objetivo de perenizar o rio.

Tavares que num de seus versos, profetizou: “Meu sotaque é soberano meu sotaque é de pedra e pó,” partiu para eternidade precocemente, com apenas 59 anos de idade. Na lápide de seu túmulo está escrita uma frase de sua autoria, que muito bem representa a sua luta em vida, em prol de uma sociedade mais justa e solidária, onde especialmente os menos favorecidos possam ter vez e voz.

A frase diz o seguinte: ” Fiz uma opção pelos mais fracos e humildes. Luto pelos oprimidos diuturnamente, independente do governante de plantão”.

Categorias