China prepara flexibilização das restrições da Covid após semana de protestos históricos

A China deve anunciar nos próximos dias uma flexibilização de seus protocolos de quarentena da Covid-19 e uma redução nos testes em massa, disseram fontes à Reuters, uma mudança marcante na política depois que a irritação com as restrições mais duras do mundo desencadeou protestos.

Os casos em todo o país permanecem perto de altas recordes, mas as mudanças nos protocolos ocorrem no momento em que algumas cidades estão suspendendo seus lockdowns nos últimos dias, e uma autoridade graduada disse que a capacidade do vírus de causar doenças está enfraquecendo.

Autoridades de saúde que anunciaram a flexibilização em suas áreas não mencionaram os protestos – a maior demonstração de desobediência civil na China em anos, que variou de vigílias à luz de velas em Pequim a confrontos de rua com a polícia em Guangzhou.

As medidas a serem divulgadas incluem uma redução nos testes em massa e nos testes regulares de ácido nucleico e nas regras para permitir que casos positivos e contatos próximos se isolem em casa sob certas condições, disseram as fontes familiarizadas com o assunto.

Isso está muito longe dos protocolos anteriores que levaram à frustração da população, uma vez que comunidades inteiras foram confinadas, às vezes por semanas, após apenas um caso positivo.

Investing.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *