Rio Grande do Norte registra nove tremores de terra em 12 horas na região de João Câmara

Foto: LabSis UFRN

O Rio Grande do Norte voltou a registrar tremores de terra. De acordo com o Laboratório Simológico da UFRN (LabSis), foram registrados tremores no município de João Câmara, sendo o maior deles de magnitude 2.1 entre a noite desta segunda (8) e a madrugada desta terça (9).

De acordo com o órgão, foram registrados nove tremores, sendo sete abaixo de 1.0. Além do fenômeno de maior magnitude, ocorrido às 20h09, um segundo tremor, de 1.6 na Escala Richter, também foi registrado.

Na última semana, o LabSis registrou tremores no mar, próximo à cidade de Touros. Já no último domingo de julho, outros tremores também foram registrados, sendo um deles de magnitude 3.7, com relatos de pessoas que viram “janelas balançarem”.

Os tremores registrados nesta noite estão longe do maior da história contabilizado no Rio Grande do Norte. Em 1986, também em João Câmara, um abalo de magnitude 5.1 fez casas desabarem e milhares de moradores deixarem o município.

G1 RN

Rio Grande do Norte registra mais um tremor na Costa Potiguar

Mais um tremor na costa do Litoral Norte potiguar foi registrado pelo Laboratório de Sismologia da UFRN (LABSis/UFRN) nesta quarta-feira (3). De acordo com a instituição, o temor foi de 2,0 graus na Escala Richter (mR) e aconteceu no mar do município de Touros. É a segunda vez desde o início da semana que ocorre vibrações no meio do mar, precisamente à distância de 40 km, e na mesma região de Touros.

Segundo o professor e geofísico do Laboratório de Sismologia da UFRN (LABSis/UFRN), Eduardo Menezes, existe uma tentativa de uma parceria com a prefeitura e defesa civil de Touros da cidade para o monitoramento de tremores naquela região.

“Amanhã deverá ser instalado uma estação sismográfica que vai compor a rede sismográfica do RN e tem importância por estar mais próxima da área central e vai nos auxiliar numa precisão maior e nos eventos de menor intensidade com um equipamento mais próximo”, falou o geofísico.

Ainda segundo o professor, esses eventos são provocados por falhas geológicas que entram em atividade e geram tremores, mas nem sempre preocupam. “Para essa ordem de grandeza, não é preocupante. O que preocupa, às vezes, em áreas que ocorrem tremores de terra, é a frequência. Quando há uma repetição de tremores, não necessariamente ele sendo nessa ordem de grandeza, num período de tempo mais curto. Então, a gente tem um ano praticamente sem nenhum registro desse aí na região”, explicou o professor Eduardo Menezes.

Tribuna do Norte

Amazônia perde o equivalente a 2.000 campos de futebol por dia

A Floresta Amazônica perdeu 3.360 km² de janeiro a maio de 2022, segundo levantamento do SAD (Sistema de Alerta de Desmatamento) do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia). São aproximadamente 2.000 campos de futebol de mata nativa desmatados por dia.

Nos 5 primeiros meses de 2021 foram 3.088 km². Em 2020, 1.740 km², de acordo com os dados do SAD.

O Estado do Amazonas foi o mais desmatado: perdeu 533 km² de janeiro a maio de 2022. Na sequência está o Pará, que teve 471 km² desmatados durante o mesmo período.

GASES ESTUFA

Outros estudos mostram o resultado do desmatamento. Levantamento do SEEG (Sistema de Estimativa de Emissões e Remoções de Gases Estufa), do Observatório do Clima, apontou que 8 dos 10 municípios que mais emitem gases estufa no país estão na Amazônia.

Poder360

Na Semana do Meio Ambiente, Prefeitura de São Paulo do Potengi realiza arborização no bairro Monsenhor Expedito

Dentro da Programação da Semana do Meio Ambiente, a Prefeitura de São Paulo do Potengi, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA), realizou na manhã da última terça-feira, 31, uma ação de arborização do bairro Monsenhor Expedito, com o plantio de dezenas de mudas nativas, com o objetivo de ampliar a cobertura arbórea da localidade.

A atividade também é parte do Projeto Minha Cidade Mais Verde que é tocado pela SEMA e que engloba diversas ações em prol do meio ambiente.

São Paulo do Potengi através da Secretaria de Meio Ambiente recebeu material de Educação Ambiental da CAERN

A Prefeitura de SPP, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, recebeu da CAERN a doação de 1632 gibs, material de Educação Ambiental do Projeto Esgotamento Legal para as Escolas Municipais de Ensino Fundamental. São Paulo do Potengi foi um dos três municípios do RN contemplados com o projeto. Para a realização de atividades voltadas para outras temáticas, a CAERN também disponibilizou material online para impressão.

Secretaria de Meio Ambiente, IFRN e E.M Djalma Marinho, realizaram mutirão de limpeza próximo ao Rio Potengi

Nessa quarta-feira (27), a #PrefeituradeSPP, através da Secretaria de Meio Ambiente, em parceria com o IFRN Campus São Paulo do Potengi e a Escola Municipal Deputado Djalma Marinho, realizou um mutirão de limpeza próximo às margens do rio Potengi. A ação é vinculada a ‘Semana Lixo Zero RN’, que acontece entre os dias 22 e 31 de outubro. O evento este ano tem como tema “Dignidade”, com foco na conscientização de que cada pessoa é responsável pela solução dos problemas causados pelo lixo.

Hoje, 21 de setembro, Dia da Árvore, publicamos a bela imagem de um Baobá existente em Senador Elói de Souza/RN

Nesta terça-feira, 21 de setembro, Dia da Árvore, destacamos a beleza e a imponência de um belo Baobá existente no Sítio Ubaeira localizado na zona rural de Senador Elói de Souza, margens do Rio Jundiaí. A grande árvore se desenvolve em regiões secas e é nativa da África. Seu tronco chega a 9 metros de diâmetro e 30 metros de altura.

O baobá de Elói de Souza recebe constantemente a visita de estudiosos, alunos e de quem passa pelo local, causando admiração. A imagem acima de estudantes da Escola Estadual Desembargador Vicente Lemos (feita antes da pandemia) é do Blog o Atual.

Preservar a natureza é preservar a vida.

São Paulo do Potengi, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, inicia a implantação do Projeto Lixeiras Ecológicas, na Praça do Novo Juremal

A Prefeitura Municipal de São Paulo do Potengi, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, iniciou nesta quarta-feira, 9, a implantação de Lixeiras Ecológicas – ECODESCARTE, na Praça do Juremal. O projeto é vinculado ao Programa Minha Cidade + Verde. Inicialmente o Novo Juremal foi o bairro que recebeu algumas Lixeiras, mas o projeto é voltado para praças, escolas e alguns bairros da cidade. Em breve todos esses locais serão contemplados. As lixeiras foram confeccionadas com pneus descartados, dando assim um novo destino adequado ambientalmente a esse resíduo.

Dentro da Semana do Meio Ambiente Prefeitura de São Paulo do Potengi realiza limpeza na Barragem Campo Grande

Dentro da programação da Semana do Meio Ambiente que está ocorrendo em nossa cidade, a Prefeitura local, através das Secretarias Municipais do Meio Ambiente, Juventude, Turismo e Cultura, realizou na manhã desta segunda-feira (7) uma ação de limpeza no entorno da Barragem Campo Grande.

A ação que recolheu resíduos sólidos jogados irregularmente no entorno da Barragem, importante área ambiental, de turismo e lazer de nosso município e da ribeira potengiense, contou também com o apoio do COMANFIS e da Empresa MB Limpeza Urbana.