RN terá volume de chuvas entre ‘normal’ e ‘acima do normal’ nos próximos três meses, diz Emparn

Foto: Blog SA

O mês de dezembro e os meses de janeiro e fevereiro de 2023 serão com volumes de chuva de normal a acima do normal no Rio Grande do Norte. A previsão para o novo trimestre foi feita pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) e divulgada nesta quinta-feira (1º).

Segundo o órgão, dados do sistema de monitoramento hidrometereológico tem registrado a tendência do fenômeno La Niña.

Chuvas crescentes de dezembro a fevereiro

O acumulado de chuvas vai crescendo neste novo trimestre, de dezembro a fevereiro. Pela climatologia, dezembro, primeiro mês da pré-estação chuvosa no Rio Grande do Norte, é o que menos chove no segundo semestre.

A previsão chuvas médias neste mês no estado é de 16 milímetros. Para as regiões Oeste, Central, Agreste e Leste o volume de chuva esperada é de 16,8mm, 15,4mm, 11,6mm 20,4mm, respectivamente.

Para janeiro de 2023, a média prevista para o estado já é maior: de 67,3mm. Bristot explica que “o mês apresenta índices que variam entre 20mm a 100mm em algumas áreas localizadas nas regiões Oeste e Litoral Leste. Na maior parte do estado predominam valores entre 20mm a 40mm. As chuvas deverão ficar próximo do normal”.

Já em fevereiro de 2023, primeiro mês da estação chuvosa, o volume de chuvas começa a elevar no interior, com acumulados entre 100mm e 150mm nas regiões Oeste e Seridó Potiguar.

A média esperada é de 88,4mm para o estado, 116,7mm para o Oeste Potiguar, 89,3mm para o Litoral Leste Potiguar, 81,8mm para região Central Potiguar.

Isso significa que ocorrerá o esfriamento das águas do Oceano Pacífico, na faixa equatorial, e o aquecimento do Oceano Atlântico associado a atuação de sistemas metereológicos. Essas condições são determinantes para a formação e ocorrência de chuvas.

om Informações do G1 RN

Forte chuva de granizo atinge Juazeiro do Norte, no interior do Ceará (RN)

Uma forte chuva chamou atenção dos moradores de Juazeiro do Norte (CE), no interior do Ceará (CE), na noite de sábado (13). Além da forte precipitação, houve chuva de granizo no município. “Estou vendo as pedrinhas de gelo. Quem disse que aqui não chove granizo também?”, questionou um juazeirense que filmou o fenômeno.

Os primeiros dias de novembro de 2022 foram os mais chuvosos do período já registrados no Ceará, conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O volume de chuva ocorrido na cidade neste sábado ainda não foi divulgado.

A chuva de granizo ocorre com frequência nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul do Brasil, mas é incomum em cidades do sertão nordestino, como Juazeiro do Norte (CE).

Manhã de segunda-feira (25) de tempo nublado em São Paulo do Potengi

Manhã de segunda-feira (25) (final do mês de setembro) com tempo nublado (com rápida neblina) em São Paulo do Potengi e em parte da região potengiense.

Última semana do mês tem previsão de chuvas no RN; temperaturas podem chegar a 16ºC

Foto: Georgia Fanny

A manhã desta terça-feira (23) amanheceu chuvosa no litoral potiguar. Os maiores volumes, conforme o boletim pluviométrico publicado pelo Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) foi em Maxaranguape (Litoral Potiguar) com 31,4 milímetros, seguido de Parnamirim (Litoral) com 18,2mm, Martins (Oeste Potiguar) com 17,6 (mm). Na capital potiguar, Natal, choveu 16,2mm nas primeiras seis horas do dia. A previsão para o resto da semana é de dias nublados com possibilidade de chuvas no estado.

As águas superficiais do oceano Atlântico se encontram mais aquecidas e a presença de ventos de leste favorecem a formação de nuvens de chuva na região.

“As chuvas decorrem da instabilidade do sistema de leste que se formou entre o domingo e segunda-feira que atingiu o litoral do estado desde a madrugada provocando as chuvas que deverão diminuir no período da tarde. Durante a semana, deverão seguir ocorrendo chuvas, especialmente durante as madrugadas e início das manhãs”, explicou o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

A temperatura no litoral poderá chegar à média dos 20°C durante as madrugadas e à média de 28°C durante as tardes. No interior, as mínimas poderão chegar aos 16°C e máximas aos 33°C.

Portal da Tropical

Noite de chuva moderada em São Paulo do Potengi

Noite de quarta-feira (3) de chuva moderada em São Paulo do Potengi. A água está correndo bem nas biqueiras da terra de Monsenhor Expedito, apagando a poeira pra Grande Vaquejada que ocorrerá neste final de semana em nossa cidade.

Tarde de sexta-feira chuvosa em São Paulo do Potengi

Chuva moderada nesta tarde de sexta-feira (29) em São Paulo do Potengi, com a água correndo nas biqueiras. O tempo está parcialmente nublado na nossa região.

Emparn prevê semana com dias mais ensolarados e chuvas com baixa intensidade pela manhã

Foto: Maria Lima/G1/RN

Depois de uma semana muito chuvosa, seguida de um fim de semana mais seco, a tendência é de dias mais ensolarados, com bastante vento e chuvas com baixa intensidade. As análises do Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) apontam a ocorrência de chuvas de terça a domingo, concentradas nas madrugadas e início das manhãs, nas regiões Leste e Agreste.

“Chuvas mais intensas são esperadas para sábado (16), mas não há tendência de volumes acima do normal como ocorridos nos últimos dias”, explica o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

O meteorologista explica que a condição de vento mudou e que no momento os ventos de sul/sudeste são os que estão atuando na costa potiguar. “Nessa época do ano, os ventos são os causadores das chuvas no litoral e agreste potiguar. Os ventos de sul/sudeste provocam chuvas, mas com menos instabilidades, menos intensidade de chuvas no litoral. Os ventos de Leste associados com o aquecimento das temperaturas das águas superficiais do Atlântico provocaram as chuvas contínuas e com intensidade como as vistas recentemente”, disse.

Em 11 dias de julho até agora, 130 municípios já atingiram volumes de chuva de normal a acima do normal esperado para o mês inteiro. Nesses primeiros dias do mês, a média de volumes acumulados superou 200 mm em diversos municípios na região litorânea e agreste do Estado. De acordo com o Sistema de Monitoramento, os maiores acumulados ocorreram em Vila Flor, 463,2 mm, Baia Formosa, 325,6mm, e Natal, 285mm. – 98 FM