Número de casos de covid cresce 338% em 10 dias no RN

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O Rio Grande do Norte registrou, nas últimas 24 horas, 421 casos conFoto: Leopoldo Silva/Agência Senadofirmados de covid-19. O número é o maior após a onda da ômicron. Dez dias atrás, o número registrado em 24 horas foi de 96 casos. O aumento é de 338%.

O crescimento nos casos registrados de covid-19 motivaram o Governo do Estado a emitir portaria sugerindo a utilização de máscaras em locais fechados, incluindo escolas, e que a população retome os cuidados com higienização das mãos. Apesar da medida não ser obrigatória, ela foi acompanhada por outros órgãos no Rio Grande do Norte, como o Tribunal de Justiça e a Assembleia Legislativa.

Apesar do aumento nos casos confirmados, não houve aumento no número de hospitalizações ou óbitos. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública, nenhuma morte foi registrada nas últimas 24 horas. Já sobre as internações, o Rio Grande do Norte teve 9 pedidos para leitos em unidades de saúde públicas. Ao todo, o Rio Grande do Norte tem 19 pacientes internados em leitos críticos da rede SUS.

Tribuna do Norte

TÁ LIBERADO: Não é mais obrigado usar máscaras no RN

O Comitê Científico de Especialistas da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) decidiu recomendar a flexibilização do uso de máscaras em locais abertos e fechados no Rio Grande do Norte. A decisão foi tomada durante reunião na noite desta terça-feira, 05, com base no quadro epidemiológico e assistencial do Estado, que aponta para um baixo patamar de infectados, óbitos e internações.

A informação foi repassada pela Governadora Fátima Bezerra por meio do twitter e confirmada pela assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde.

A flexibilização do uso de máscaras no Rio Grande do Norte deverá ser publicada em edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira, 06.

Agora RN

RN desobriga uso de máscaras em ambientes abertos a partir de 16 de março

O Rio Grande do Norte definiu a data em que o uso de máscaras deixará de ser obrigatório em ambientes abertos: 16 de março. A decisão foi confirmada na manhã desta terça-feira (8) pelo secretário de Saúde do estado, Cipriano Maia. A liberação ocorre no momento em que o estado está com o menor índice de transmissibilidade da covid-19 desde o início da pandemia.

A medida foi tomada após reunião do comitê científico do Rio Grande do Norte, que se reuniu na noite desta segunda (7) e discutiu a situação da pandemia no Estado. O avanço da vacinação contra a Covid-19 e a queda no número de casos e óbitos nas últimas semanas foram fatores primordiais para a tomada da decisão. No RN, são 2.526.783 pessoas vacinadas com as duas doses, o equivalente a 79% da população potiguar. Com a primeira dose, esse número chega a 2.900.148, o que corresponde a 91%.

Tribuna do Norte

Casos de Covid tiveram redução de 60% nesta semana em São Paulo do Potengi em relação a semana anterior

Os casos positivos da Covid-19 em São Paulo do Potengi estão voltando a diminuir. Nesta semana tivemos uma redução de 60% em relação a semana anterior. Nesta semana (de 7 a 11 de fevereiro) tivemos 94 casos positivos. Na semana retrasada (de 31 de janeiro a 4 de fevereiro) tivemos 234 casos positivos.

SPP News

Ocupação de UTIs para Covid de quase 90% no RN é considerada crítica pela Fiocruz

O Rio Grande do Norte tem o 89% dos leitos para Covid-19 ocupados. O estado potiguar é um dos nove que ultrapassaram o patamar de 80% de leitos de terapia intensiva para covid-19 ocupados no Sistema Único de Saúde (SUS). O mapeamento é da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado hoje (10) com nota técnica que considera esses locais como situação de alerta crítico para internações.ebcebc

A análise da Fiocruz classifica como fora da zona de alerta os estados e capitais com menos de 60% dos leitos ocupados. Quando a taxa atinge 60% ou mais e fica abaixo dos 80%, o alerta é considerado intermediário. Acima de 80%, a situação é considerada de alerta crítico. As nove unidades da federação que apresentam pior situação são Tocantins (81%), Piauí (87%), Rio Grande do Norte (89%), Pernambuco (88%), Espírito Santo (87%), Mato Grosso do Sul (92%), Mato Grosso (81%), Goiás (80%) e Distrito Federal (99%).

A Fiocruz vê com preocupação a disseminação da variante Ômicron para áreas do país que registram baixas coberturas vacinais e menos recursos assistenciais, o que pode aumentar o número de vítimas da doença. “Como temos sublinhado, a elevadíssima transmissibilidade da variante Ômicron pode incorrer em demanda expressiva de internações em leitos de UTI, mesmo com uma probabilidade mais baixa de ocorrência de casos graves”, afirma o texto.

Agência Brasil

Após 5 meses, Brasil bate mais de mil mortes por covid em 24 horas

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 1.041 mortes provocadas pela Covid-19. Desde 18 de agosto do ano passado, não eram notificadas mais de mil mortes em um único dia.
Com isso, a média móvel de óbitos chegou a 702, a maior desde 26 de agosto de 2021. O número também representa uma alta de 178% em relação ao verificado há 14 dias.

Foram confirmados mais 298.408 casos na quinta-feira (3). A média diária de infecções pelo coronavírus está em 189.526, aumento de 72% em comparação ao índice de 14 dias atrás.

Os dados são do mais recente balanço divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

COVID: Brasil registra 1.041 óbitos e recorde de casos nas últimas 24h: 298.408

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (3).

– O país 1.041 óbitos nas últimas 24h, totalizando 630.001 mortes;

– Foram 298.408 novos casos de coronavírus registrados, no total 26.091.520;

O Brasil registrou um novo recorde de novos casos registrados em 24h, quase chegando a marca de 300 mil casos em 24h.

Dessa forma, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias ficou em 702, a maior desde 26 de agosto de 2021 e a média móvel de casos em 189.526, a maior da pandemia.

O ministério da Saúde calcula que mais de 22,3 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Covid-19: ocupação de UTIs do SUS no RN está em zona de alerta crítico, segundo Fiocruz

A ocupação de leitos de terapia intensiva do Sistema Único de Saúde (SUS) para adultos com covid-19 superou 80% em nove unidades da federação e 13 capitais, alertou hoje (3) uma nota técnica do Observatório Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O Rio Grande do Norte e a capital potiguar, Natal, estão na chamada zona de alerta crítico.

Os pesquisadores consideram que a ocupação de mais de 80% dos leitos de Unidade de Terapia Intensivo (UTI) configura zona de alerta crítico e apontam que essa situação era registrada, no dia 31 de janeiro deste ano, no Piauí (87%), Rio Grande do Norte (86%), Pernambuco (88%), Espírito Santo (83%), Mato Grosso do Sul (103%), Goiás (91%), Distrito Federal (97%), Amazonas (80%) e Mato Grosso (91%).

Entre as capitais, as 13 que estão na zona de alerta crítico são: Manaus (80%), Macapá (82%), Teresina (83%), Fortaleza (80%), Natal (estimado de 89%), Maceió (81%), Belo Horizonte (86%), Vitória (80%), Rio de Janeiro (95%), Campo Grande (109%), Cuiabá (92%), Goiânia (91%) e Brasília (97%).

Agência BrasilFoto: Kacper Pempel

São Tomé/RN: Morre adolescente de 14 anos que estava na fila de espera por UTI Covid pediátrica no RN

Um adolescente de 14 anos que aguardava vaga em um leito pediátrico de UTI Covid, morreu nesta sexta-feira (28,) na cidade de São Tomé, na região do Potengi do Rio Grande do Norte.

Geovani Augusto, de 14 anos, tinha paralisia cerebral, estava com covid-19 e, segundo os médicos, precisava de uma UTI, mas ainda integrava uma lista de espera por leitos críticos.

Ele estava internado desde a última quarta-feira (26) na unidade mista de saúde do município de São Tomé.

Não há registro de vacinação do garoto contra a Covid-19 no RN Mais Vacina, nem na plataforma do Ministério da Saúde.

O sistema de regulação do estado informou que chegou a conseguir uma vaga no Hospital Regional de Currais Novos, no Seridó potiguar, mas a unidade não recebeu o menino por não ter estrutura com leito de UTI pediátrico.

Houve tentativa de conseguir uma transferência para o hospital Maria Alice Fernandes, em Natal, mas não havia vaga na unidade.

Leitos ocupados

De acordo com a Secretaria de Estado e Saúde Pública (Sesap), nesta sexta-feira (28), todos os leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para Covid-19 disponibilizados ao público infantil na rede pública de saúde do RN estão ocupados.

Pelo menos 8 pacientes estavam na fila de espera por leitos pediátricos para Covid-19. Dois aguardavam UTIs – um deles era Geovani.

G1 RN – BG – Foto: Sergio Henrique Santos

São Paulo do Potengi registrou 72 novos casos de Covid-19, nessa quinta-feira (27); 435 casos estão sendo monitorados

Segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, nessa quinta-feira, 27 de janeiro, São Paulo do Potengi registrou 72 novos casos de Covid-19. 435 casos (número elevado) estão sendo monitorados.

PANDEMIA: Estados Unidos registra 723 mil novos casos de covid-19 e 3,5 mil mortos em 24 horas

Os Estados Unidos registraram 1.083.948 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira (3), de acordo com o jornalista Renato Souza.

O número não chega a ser um recorde, mas é alarmante. No último dia 3, Os Estados Unidos registraram 1.083.948 novos casos de Covid-19.

Ainda segundo a informação do jornalista, foram contabilizadas 3,5 mil mortes, próximo do recorde de 4.442 há quase um ano, em 20 de janeiro de 2021, quando os Estados Unidos ainda estavam no início de sua campanha de vacinação. – BG

Covid: Brasil tem maior número de mortes desde 8 de outubro

O Conass confirmou 487 novas mortes por covid-19 no Brasil nesta 3ª feira (25.jan.2022) – o maior número desde 8 de outubro de 2021, quando 615 mortes foram registradas. São 623.843 vítimas da doença no país desde o início da pandemia.

Foram registrados 183.722 novos casos de covid nas últimas 24h no Brasil. São 24.311.317 diagnósticos confirmados no total.

A média móvel de mortes voltou a ficar acima de 200 nesta semana depois de mais de 40 dias abaixo da média. A curva apresenta tendência de alta com uma variação de 172% em relação há duas semanas.

Poder 360

Cresce muito os casos de Covid em São Paulo do Potengi; nos últimos 5 dias foram registrados 122 novos casos

Segundo o Boletim Epidemiológico (semanal) da Secretaria Municipal de Saúde, os casos de Covid-19 voltaram a crescer muito em São Paulo do Potengi. De segunda-feira, 17 de janeiro a sexta-feira (21), foram registrados 122 novos casos da Covid, em nosso município.

Na semana anterior, de 10 a 14 de janeiro, foram registrados apenas 16 novos casos. Portanto, a pandemia em nossa cidade voltou a crescer com força.

Vejamos o que diz o Boletim da Secretaria de Saúde sobre  o aumento da Covid:

“Os casos aumentaram muito nesta semana. Portanto, mais do que nunca, lembre-se! A higienização correta dos ambientes, das mãos, e o uso correto da máscara é obrigação sanitária de todos e pode salvar vidas.
Se sentir algum dos sintomas da Covid-19, procure o Centro de Atendimento para o Enfrentamento da Covid-19, que está localizado na rua General Dantas, nº 124, Centro, ao lado do antigo prédio da Lapac”.

Urgente: 65,5% dos leitos críticos para Covid-19, estão ocupados no RN

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 65,5%, registrada no início da tarde deste sábado (22). Pacientes com Covid-19 internados em leitos clínicos e críticos somam 136.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 68,1% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 63,9% e a Região Seridó tem 57,1%.

Até o momento desta publicação são 24 leitos críticos (UTI) disponíveis e 78 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 46 disponíveis e 58 ocupados.

Outros 17 leitos de UTI estão ocupados por pacientes ‘não Covid-19’ e também 21 leitos clínicos também estão ocupados por pacientes ‘não Covid-19’, com outras síndromes gripais.

BG

RN teve maior número de solicitações de leitos covid desde 16 de julho


A pandemia da covid-19 e circulação da variante ômicron tem ampliado o número de solicitações por leitos covid na rede pública do Rio Grande do Norte. De acordo com dados do portal Regula RN, a terça-feira (18) teve 55 solicitações por leitos covid, maior número desde o dia 16 de julho de 2021.

O número ainda está longe do que registrado no pico da pandemia, em maio do ano passado, quando chegaram a ocorrer 156 solicitações por leitos covid na rede pública em um dia. O grande número de contaminações refletiu também na ocupação de leitos destinados à doença.

Tribuna do Norte

De 10 a 14 de janeiro São Paulo do Potengi registrou 16 novos casos de Covid-19

Segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, de 10 a 14 de janeiro, São Paulo do Potengi registrou 16 novos casos de Covid-19.

Menina de 8 anos é a primeira criança vacinada em Natal

A campanha de vacinação contra a Covid-19 para o público infantil, de 5 a 11 anos, foi iniciada nesta terça-feira (18), em Natal. A abertura do ponto exclusivo da Prefeitura do Natal foi montado no Shopping Midway Mall.

Nina Tavares Marinho, 8 anos, portadora de doença respiratória foi a primeira a ser vacinada na capital.  “Essa vacina representa alívio, estou muito segura para sair, mandar para escola e voltar à rotina”, disse Márcia Marinho, mãe da criança.

Covid-19 matou 25 crianças no Rio Grande do Norte; 12 tinham menos de 4 anos

A Covid-19 matou 25 crianças no Rio Grande do Norte. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Os óbitos compreende o período de março de 2020, quando a pandemia causada pelo coronavírus teve inicio, até a última sexta-feira (14).

O documento, que a reportagem do Agora RN teve acesso, mostra que a maioria das vítimas infantis tinham entre um e quatro anos. Ao todo, 11 crianças dessa faixa etária faleceram pela doença. Outras três tinham entre 10 e 14 anos.

Os dados revelam, ainda, que uma vítima tinha menos de um ano de idade. Outras 7 tinham entre 5 e 9 anos de idade.

Risco de morte por Covid de não vacinados é 11 vezes maior, mostra estudo

Um estudo da Secretaria de Saúde de Minas Gerais comprova, em números, a importância da imunização contra a Covid.

A alegria por uma dose a mais da vacina está na cara da assistente social Romilda Godinho Pinto. E a satisfação está muito bem guardada pela máscara de proteção. A procura pela dose de reforço está enorme em Belo Horizonte.

“Participar da vacinação é contribuir um pouquinho para que todo mundo fique beneficiado com a vacinação”, diz a bibliotecária Diná Marques.
A infectologista Luana Araújo diz que confiar na vacina é fundamental para vencer a pandemia.

“Quando a gente olha melhor quem é que está internado e quem é que está indo a óbito, a gente percebe que essas pessoas são as não vacinadas ou as insuficientemente vacinadas. Quem passa melhor, quem passa mais saudável, quem passa com menos trauma pela doença é a pessoa que foi vacinada. Então, a gente tem dois dados muito claros a favor da vacinação de vida real”, enfatiza.

G1

OMS diz que proteção de vacinas contra covid-19 é de seis meses

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirma que a duração da imunização dada pelas vacinas contra a covid-19 é de seis meses. A estimativa foi por meio do cruzamento de vários estudos já realizados.

Kate o’bryan, especialista em vacinas da OMS, explica que a proteção de até seis meses não desaparece completamente depois desse período. Mas durante meio ano, o risco de doença grave, internação ou morte diminui drasticamente.

As informações de Kate foram dadas hoje (9), em entrevista coletiva.

A OMS indica que o risco de infecção por covid-19 é baixo durante seis meses após a aplicação da vacina.

Agência Brasil