Governadora Fátima garante que salário do servidor público continuará em dia e anuncia calendário de 2022

A governadora Fátima Bezerra renovou para 2022, as pazes que o Estado fez com o servidor público desde que sua gestão botou os salários em dia.

E na noite desta segunda-feira, na live que faz toda semana, anunciou o calendário de pagamento dos servidores do Estado para este ano, o último de sua gestão.

Fátima vai manter o sistema de quitação da folha dentro do mês trabalhado, com antecipação integral para os agentes das forças de segurança e dos que ganham até R$ 4 mil, e de 30% para os que recebem acima desse valor.

Os servidores dos órgãos que têm arrecadação própria e os da Educação, e os 70% restantes dos que ganham acima de R$ 4 mil recebem no último dia do mês.

O ano começa com o pagamento residual do 13º de 2021, nesta terça-feira (04), dos servidores cujos salários estão acima de R$ 4 mil mensais, prosseguirá no dia 15 com a antecipação da folha de janeiro e terminará no dia 31 com a primeira parcela do 13° de 2018, conforme acerto feito com o Fórum dos Servidores.

“Estamos anunciando também o pagamento do décimo terceiro de 2022, que será feito em duas parcelas, sendo a primeira em setembro e a segunda em dezembro”, disse a governadora.

“O pagamento do salário dentro do mês não é nenhum favor, é uma obrigação do gestor. Mas uma obrigação que não vinha sendo cumprida antes. Isso é trabalho de uma gestão feita com muita competência, com planejamento, dedicação, espírito público. Quero reconhecer o trabalho meritório que a equipe econômica vem realizando, juntamente com a Secretaria de Administração, Controladoria Geral, Procuradoria Geral do Estado e com o Gabinete Civil, afirmou.

Pagamento da folha de 2018

Das 4 folhas em atraso, três já foram pagas. A quarta e última, no valor de R$ 316 milhões referente a dezembro de 2018, será quitada até maio deste ano, em três parcelas, sendo a primeira em 31 de janeiro e demais em março e maio, totalizando um passivo de aproximadamente R$ 1 bilhão de salários atrasados deixados pela administração anterior.

“Nas áreas sociais – saúde, educação e segurança, nós fizemos a reestruturação de carreiras, regatando direitos desses servidores que estavam represados há mais de 10 anos. Recentemente fizemos uma recomposição parcial das perdas provocadas pelo processo inflacionário. Evidente que gostaríamos de ter avançado mais, no entanto, só podemos fazer aquilo que cabe dentro do orçamento”, ressaltou Fátima.

FONTE: thaisagalvao.com.br

Eduardo Paes cancela o carnaval de rua na cidade do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou nesta terça-feira (4) o cancelamento do Carnaval de rua da cidade. A informação foi dada pelo prefeito durante live nas redes sociais.

A Prefeitura do Rio se reuniu nesta terça com representantes da Associação Independente dos Bloco da cidade (Sebastiana) para discutir o tema.

“Acabei de ter, nesse momento, uma reunião com o pessoal dos blocos de rua, e a gente comunicou a eles que o Carnaval de rua, nos moldes que eram feitos até 2020, não acontecerá em 2022. Infelizmente, eu falo aqui como prefeito que gosta de Carnaval, como cidadão, e infelizmente a gente não pode fazer.”

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, nos últimos dias, a taxa de positividade dos testes para Covid-19 no município do Rio subiu de 0,7% para 9,6%.

A cidade possui três casos confirmados da variante Ômicron.

CNN Brasil – Foto: Reprodução

São Paulo do Potengi: Prefeito Pacelli foi recebido em audiência por diretores da CAERN

O prefeito Pacelli Souto foi recebido em audiência hoje (4 de janeiro, em Natal) por um grupo de diretores da CAERN-Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte, em Natal. A reunião também contou com a participação do diretor-presidente da Instituição, Dr. Roberto Linhares.

A pauta do encontro foi voltada para a discussão das demandas da CAERN com São Paulo do Potengi, dentre as quais a melhoria no abastecimento d’água da cidade, a ampliação da rede de água para algumas comunidades rurais, a retomada das obras de saneamento básico, a retirada da tubulação de cima da passarela do Juremal e a recuperação da pavimentação danificada nas obras realizadas pela Companhia.

A reunião foi bastante positiva e a CAERN se prontificou de atender algumas das demandas de forma imediata.

Foto acima é ilustrativa

A briga política entre os primos Garibaldi Filho e Henrique Alves é com que “se balança menino no RN”

O rompimento político entre os primos, ex-senador Garibaldi Filho e o ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves, pertencentes a família Alves, que nos tempos áureos, liderada pelo seu patriarca Aluísio Alves (in memorian) foi de longe a família mais forte na política do Rio Grande do Norte, é o assunto “com que se balança menino”, nos alpendres das praias de veraneio no nosso litoral, nas fazendas no interior do RN, nas rodas de conversas, nas redes sociais, na imprensa, e onde quer que tenha adjunto de gente na “terra de Poti mais bela”.

Em recente conversa com um jornalista da capital do RN, Garibaldi disse que ele e seu filho Walter Alves, deputado federal e presidente do MDB estadual, não tinham mais nenhum vínculo político nem familiar com Henrique. Por outro lado, o filho de Aluísio através de uma nota, afirmou “que quando um não quer dois não brigam”. O ex-deputado disse também, “que não podia se jogar fora 51 anos de vida pública, compartilhada com Garibaldi, em prol do RN”.

Quem entende do assunto comentou com o Blog, que a briga política entre os dois primos, começou em 2018, quando Henrique por força judicial não podendo disputar a sua reeleição para a Câmara Federal, trabalhou contra a eleição de Walter e apoiou o nome de Benes Leocádio. Ambos se elegeram, porém ficou o ranço.

Uma fonte credenciada, com livre trânsito na política norteriograndense, amplo acesso aos alpendres de veraneio e das fazendas do interior, em conversa por telefone direto de Natal, com o editor deste Blog, nos disse: “Se Henrique pretende disputar uma vaga de deputado federal no próximo pleito, ele tem que sair do MDB e procurar outro partido para se filiar, pois Walter não vai lhe conceder a legenda bacurau”

Pelo visto, pelo menos para a campanha que se avizinha, o racha na família Alves está consolidado.

As prefeituras das cidades de São Pedro e Senador Elói de Souza, não realizarão suas tradicionais Festas de Reis

Ainda devido a pandemia da Covid-19, com o objetivo de preservar vidas, na Região do Potengi, as cidades de São Pedro e Senador Elói de Souza, não realizarão as suas tradicionais Festas de Santos Reis. Grandes eventos populares, que ao longo dos anos, reúnem em ambas as cidades, milhares de pessoas vindas de toda parte, nos dias 5 e 6 de janeiro.

Com o fim da pandemia, as duas grandes festas voltarão a acontecer no ano de 2023.

Segundo o Blog Atual, em Senador Elói de Souza choveu 150 mm

Para alegria especialmente do homem e da mulher do campo, incluindo todos nós que residimos no semiárido nordestino, essa segunda-feira, 3 de janeiro de 2022, foi um dia bastante promissor, com boas chuvas, caídas, em pelo menos67 municípios do Rio Grande do Norte.

A maior precipitação foi na Região Potengiense, em Senador Elói de Souza, onde segundo o Blog o Atual choveu 150 mm. O Rio Jundiaí (que corta a cidade) desceu com bastante água, vários reservatórios também receberam, em bom número, o precioso líquido, dentre eles o ” Açude do Governo”.

Prefeitura de São Paulo do Potengi iniciou o cadastramento para o corte de terra gratuito

A Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Pesca de São Paulo do Potengi, iniciou hoje, 4 de janeiro, o cadastramento dos agricultores potengienses, para o corte de terra gratuito (Terra Boa).

O cadastramento pode ser feito na sede da própria Secretaria localizada no Novo Juremal, em nossa cidade, de 7 horas às 13 horas.

Para se inscrever basta levar RG, CPF, título de eleitor e comprovante de residência.

Prefeitura de Salvador cancela Carnaval em 2022

A prefeitura de Salvador oficializou o cancelamento do Carnaval de rua de 2022 devido ao avanço da covid-19 e a preocupação com a variante ômicron. A medida foi anunciada pelo prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil).

A declaração de Reis acontece dias depois de o governador do Estado, Rui Costa (PT), se posicionar contra a realização da festa.

“A decisão está tomada: não haverá Carnaval na Bahia em fevereiro de 2022. Hoje temos 2,4 milhões de baianos com a vacina contra a Covid em atraso. Além disso, estamos lidando com uma epidemia de gripe, que tem sobrecarregado o sistema de saúde”, escreveu Rui nas redes sociais.

Belo Horizonte e Fortaleza também desistiram de realizar o evento.

Poder 360