Coronavírus: Pela primeira vez, Brasil tem mais de 200 mortes em 24 horas; total atinge 1.532

Enterro de Denis Queiroz da Silva de 34 anos, vítima confirmada da covid-19, no Cemitério Parque Tarumã - EDMAR BARROS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ministério da Saúde anunciou na tarde desta terça-feira (14),  que subiu para 1.532 o número de mortes por coronavírus no Brasil. São 204 óbitos nas últimas 24 horas.  Até ontem (segunda) eram 1328 mortes no total. 

Este é o maior número de mortes confirmadas pelo  Ministério da Saúde em um período de 24 horas. o recorde anterior do Brasil era de 141 mortes.

São 25.262 infectados em todo país.

UOL – Foto: Edmar Barroso/ Estadão Conteúdo

Prefeitura de São Paulo do Potengi desinfeta carros da Saúde em prevenção ao coronavírus

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Em tempos de coronavírus, nesta segunda-feira (13), a Prefeitura de São paulo do Potengi, através da Secretaria Municipal de Saúde, desinfetou todos os veículos da referida Secretaria. O trabalho foi feito pelos agentes da Vigilância Ambiental, Adeílson Egídio e Elíelson Vieira. A ação foi acompanhada pela  secretária Nelcilene  Teixeira e pela coordenadora de Epidemiologia, Beatriz Nascimento.

A imagem pode conter: carro e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livre

Nenhuma descrição de foto disponível.

O RN tem 376 casos suspeitos do Covid-19 e 18 mortes

Petrônio Spinelli é nomeado para adjunto da Saúde do Estado

Em entrevista a INTER TV agora há pouco, o secretário adjunto da Saúde do  Rio Grande do Norte, médico Petrônio Spinelli  informou que até o momento, o RN conta com 376 casos confirmados do coronavírus, 2.430 casos suspeitos e 18 mortes. Informou também que 9 óbitos estão sendo investigados. 

O secretário pediu aos norteriograndenses que não abandonem o isolamento social, que fiquem em casa, só saindo por motivo essencial, para que possamos vencer a pandemia sem grandes prejuízos, inclusive de perdas de vida.

Cestas básicas substituem fiéis na Missa da Páscoa na Catedral de Santa Luzia, em Mossoró

Em tempos de coronavírus, no último domingo (12) dedicado a Páscoa, um gesto solidário chamou a atenção  dos mossoroenses, da imprensa e das redes sociais.  Falamos da Missa da Páscoa celebrada (sem público) na Catedral de Santa Luzia, pelo Bispo Dom Mariano Manzana. Na oportunidade, os fiéis foram substituídos nos bancos, por 500 cestas básicas doadas por inúmeras pessoas. Cestas alimentícias que posteriormente, foram entregues a famílias carentes da capital do oeste.

Com informações de Carlos Santos – Foto: Glauber Soares

A equipe do cantor Thullio Milionário está em Alex Supermercado para pegar a doação de 1 tonelada de alimentos

No último domingo, 12, na live do cantor Thullio Milionário, o empresário Alex Azevedo, dono do Alex Supermercado e Posto Alex, doou 1 tonelada de alimentos a ser revertidos para a Paróquia de São Paulo do Potengi. 

E conforme prometido, a equipe do cantor está em São Paulo do Potengi nesta manhã de terça-feira, 14, no supermercado para receber os alimentos e levar até a Paróquia de São Paulo Apóstolo, em nossa cidade.

A Paróquia vai montar as cestas e vai entregar às famílias carentes de São Paulo do Potengi que passam dificuldades nesse momento de pandemia.

Vamos respeitar a dor dos familiares daqueles que morreram sem o direito de ter pelo menos um velório digno

Por Ivan Lopes, Cidadão, Professor e Jornalista – via facebook

Acredite no que quiser, mas respeite a dor daqueles que perderam seus entes queridos  sem o direito ao menos de um velório digno.

Não é alarde e nem pânico. Cerca de 95% das pessoas que  serão contaminadas pelo coronavírus conseguirão sobreviver. O problema é  que se fosse apenas 1%,  e essa pessoa fosse um parente nosso, faria a diferença!

Em escala mundial já morreram mais de 108 mil pessoas em menos de 4 meses. No Brasil já foram mais de 1.100 em menos de um mês. Para algumas pessoas que estão politizando o assunto, esses números devem ser esquecidos, atá porquê, segundo eles, as pessoas morrem de qualquer jeito! 

Olhemos os números de mortos nos países do primeiro mundo como é o caso da Espanha, Estados Unidos e Itália. Será que dá pra brincar?  Será que dar para menosprezar quase 100 conterrâneos nossos que estão morrendo por dia no Brasil?

Para alguns bolsonaristas radicais, esses números são  divulgados pela imprensa  porque faz parte de um plano para derrubar o presidente do Brasil! Não entro nesta seara, até porque esse tipo de discussão não nos leva a nada.

O que causa estranheza é a falta de empatia das pessoas em relação a um assunto que até outro dia era sagrado: a morte.

Sinceramente, fica difícil acreditar na bondade de pessoas que conseguem vilipendiar  o sofrimento fúnebre. Imaginemos o sofrimento de uma pessoa que além de perder um ente querido, ainda é proibido de velar o corpo. Para os radicais que politizam tudo, isto ainda é pouco. O pior é que  a maioria dessas pessoas colocam o nome de Deus em primeiro lugar e se julgam disciplinadas e de caráter!

Um pouco de bom senso não faz mal a ninguém. Se não conseguimos acreditar no que estamos vendo de perto,  que possamos respeitar a dor daqueles que perderam seus entes queridos até agora.

Ivan Lopes, potengiense de nascimento, reside atualmente na cidade de Laranjal do Jari – Amapá, onde trabalha como Professor  e Jornalista. Artigo publicado no facebook de Ivan, no dia 11 de abril do corrente ano.

9,4 milhões de pessoas recebem a partir de hoje (14) o auxílio emergencial de R$ 600

Dinheiro Real Brasil Fotos De Stock - Baixe 1,972 Fotos Royalty Free

Cerca de 9,4 milhões de pessoas recebem a partir desta terça-feira (14) a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 anunciado pelo Governo Federal para trabalhadores informais. A expectativa da Caixa é pagar cerca de R$ 4,7 bilhões até o final da semana para beneficiários do Bolsa Família e inscritos no Cadastro Único.

Até segunda-feira, a Caixa já havia liberado mais de R$ 1,5 bilhão para mais de 2,5 milhões de beneficiários. Os primeiros a receber, já na última quinta-feira (9), foram aqueles que estão no Cadastro Único do governo federal, mas não recebem Bolsa Família, e que têm conta no Banco do Brasil ou Poupança na Caixa.